28 de julho de 2011

Você é do Tamanho do seu Mundo.

Você é do Tamanho do seu Mundo

É lindo ver como a vida nos ensina a cada instante, um olhar atento pode trazer grandes lições.

Ontem eu fui em um lugar muito agradável em São Paulo chamado Buddha Spa.
Um lugar calmo e que facilita, claro, a inspiração para ótimos textos.

Lá havia um lago com carpas.

As carpas são peixes muito bonitos e, para a cultura oriental, possuem muito significado.

Só um parêntesis... Eu adoro a Cultura oriental, é uma cultura rica e muito sábia. Quando não havia ciência, só existia o Saber (com S maiúsculo). O Saber é muito diferente dos “saberes” que a ciência prega...  Os “saberes” existem para explicar o que o Saber sabe por natureza... mas enfim... isso é papo para um outro texto :-)

Eu quero falar sobre as carpas inspiradoras...

Elas têm algo valioso a nos ensinar.

Sabem, as carpas podem ter poucos centímetros de comprimento até algumas dezenas de centímetros.

Elas crescem de acordo com o ambiente em que vivem.

Se você criar uma carpa em um aquário ela ficará pequenininha.

 Por outro lado, se você criá-la em um tanque, ela será um peixão lindo e colorido.

Curioso como as pessoas são exatamente iguais.

Se você se colocar em um “aquário” você será pequeno...
Agora, se você se colocar em um Lago...

A diferença é que nós podemos escolher aonde queremos estar, o ambiente que queremos frequentar, as coisas que queremos ouvir, os livros que queremos ouvir, a intensidade dos nossos relacionamentos, das nossas experiências...

Isso serve também para os líderes...
Se você quer um grupo forte de pessoas trabalhando com você, crie um ambiente que proporcione este crescimento, cuide para dar as condições ideais e a evolução será natural e espontânea com o tempo...

Moral da história...

Nós escolhemos o tamanho do nosso mundo.

E o tamanho do mundo que você escolher, afinal, determinará o seu tamanho...

Torço para que você faça uma boa escolha!
Um forte abraço,

MM

22 de julho de 2011

Conversa entre duas Crianças.


Conversa entre duas crianças

 

Conversa entre duas crianças
No ventre de uma mulher grávida estavam dois bebês. O primeiro pergunta ao outro:
- Você acredita na vida após o nascimento?
- Certamente. Algo tem de haver após o nascimento. Talvez estejamos aqui principalmente porque nós precisamos nos preparar para o que seremos mais tarde.
- Bobagem, não há vida após o nascimento. Como verdadeiramente seria essa vida?
- Eu não sei exatamente, mas certamente haverá mais luz do que aqui. Talvez caminhemos com nossos próprios pés e comeremos com a boca.
- Isso é um absurdo! Caminhar é impossível. E comer com a boca? É totalmente ridículo! O cordão umbilical nos alimenta. Eu digo somente uma coisa: A vida após o nascimento está excluída - o cordão umbilical é muito curto.
- Na verdade, certamente há algo. Talvez seja apenas um pouco diferente do que estamos habituados a ter aqui.
- Mas ninguém nunca voltou de lá, depois do nascimento. O parto apenas encerra a vida. E afinal de contas, a vida é nada mais do que a angústia prolongada na escuridão.
- Bem, eu não sei exatamente como será depois do nascimento, mas com certeza veremos a mamãe e ela cuidará de nós.
- Mamãe? Você acredita na mamãe? E onde ela supostamente está?
- Onde? Em tudo à nossa volta! Nela e através dela nós vivemos. Sem ela tudo isso não existiria.
- Eu não acredito! Eu nunca vi nenhuma mamãe, por isso é claro que não existe nenhuma.
- Bem, mas às vezes quando estamos em silêncio, você pode ouvi-la cantando, ou sente, como ela afaga nosso mundo. Saiba, eu penso que só então a vida real nos espera e agora apenas estamos nos preparando para ela...

(Recebido sem o nome do autor)

9 de julho de 2011

A Lei do Mínimo esforço

A lei do Minimo esforço

A Natureza é uma verdadeira professora.
Ela não se esforça para ser espetacular, ela simplesmente o é.
Não busca, não se preocupa, não tenta.... ela só faz o que é impelida a fazer.

Há uma força que guia tudo. Uma força que guia o Todo. Uma força que anima a matéria e faz com que ela adquira essa dinâmica que a gente chama de vida. A vida não se esforça pra acontecer.

É bonito ver também como a natureza sempre tem sempre a máxima eficiência. Ela é “econômica”. Extremamente economica. Não há desperdícios de energia. Não há esforços desnecessários.

AS trocas acontecem naturalmente, sem resistências, sem porquês, simplesmente porque têm que acontecer... Porque faz parte da natureza trocar,  dar e receber, sem parar...

Será que isso pode ser aplicado nas nossas vidas?

Muitos defendem a lei do mínimo esforço. Acredito que esteja ligado à essa idéia de como opera a natureza.

Quando você faz algo que lhe dá prazer, vocÊ não considera aquilo um trabalho, você não considera aquilo um esforço. Você simplesmente se entrega e deixa fluir, pelo tempo que for necessário. Não há desgastes,não há desânimo.



Daí tiramos uma frase para reflexão.
“A água não se discute com seus obstáculos, ela simplesmente os contorna”

Acho que é isso que devemos fazer, é isso que significa o mínimo esforço, o deixa rolar...
É não questionar as dificuldades que aparecerem no seu trabalho ou na sua vida, simplesmente contorná-las e ir em frente, sem resistência, e sem esforços desnecessários para tentar transformar o cenário.


É mais fácil mudar a si próprio do que mudar o mundo inteiro.
Quanto maior sua capacidade de se reinventar, ser bem sucedido será natural para você...

É por isso que o Raulzito já falava. “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante”

E você? Ainda gasta energia resistindo às mudanças?



Um abraço,
Ótimo sábado pra você.

MM

8 de julho de 2011

O "Não" você já tem, busque o sim e seja feliz.

O “Não” você já tem, busque o SIM e seja feliz.

Poucas coisas são tão importantes nas nossas vidas como buscar o SIM.

Buscamos o sim quando enviamos o currículo, buscamos o sim quando oferecemos um produto a um cliente, buscamos um sim quando pedimos alguém em namoro, buscamos o sim quando convidamos alguém para um passeio...

Nós sempre temos o “não”. 
Somos os únicos que podemos, com certeza, nos garantir o “Não”, mas o não muitas vezes não nos interessa, não é o que buscamos e não nos leva a lugares diferentes do que já estamos.

Sabendo disso, porque as pessoas não buscam o Sim? 

Acredito que as pessoas se boicotam muitas vezes. Elas ficam paralisadas por medo, insegurança, vergonha e outros sentimentos que apenas lhe trazem o “Não” que elas já têm.


Elas pensam sobre o que as outras pessoas podem pensar delas, elas pensam no que a sociedade pode censurá-la, elas pensam no medo de serem rejeitadas e ouvirem um "Não",elas pensam em mil coisas, menos em serem feliz...

Se você é casado, um dia você buscou o SIM e conseguiu, imagine se você tivesse optado por ficar com o “Não” que você já tinha?

É preciso correr riscos.

É a única maneira de mudar do “Não” para o  “Sim”

O primeiro passo cabe a nós e ele é 90% do sucesso.

Se você tem uma pessoa que você está interessado, busque o sim.
Se você trabalha com vendas, busque o sim.

Se você tem um sonho, desafie-o, busque o Sim.

Não tenha medo de ser feliz.

Não morra com o “Não” engasgado na garganta sufocando toda uma vida que poderia se desenrolar a partir de uma atitude simples de buscar o sim.

Repito: Não tenha medo de ser feliz!!


Coragem! Vá em frente! E volte para me contar como foi! :-) 

Um abraço,
MM


Personal & Professional Coach